Mulheres que marcaram a arquitetura

Assim como no design, na construção civil e em outras áreas semelhantes, grandes projetos de arquitetura geralmente acabam se tornando inspiração para novas construções. E no meio de tantos arquitetos renomados, muitas mulheres se destacam e compõem a história da profissão. Inicialmente, as mulheres tiveram que conquistar o seu espaço na sociedade e no mercado de trabalho. Mesmo assim, diversos nomes ultrapassaram os obstáculos da carreira e se tornaram referência no campo da construção. Hoje, elas continuam reinventando, mostrando que todos os obstáculos podem ser vencidos com persistência, luta e arte.

Conheça 5 mulheres referências na arquitetura:

1. Lina Bo Bardi

Conhecida como uma das profissionais mais influentes da arquitetura brasileira, Lina nasceu em Roma mas escolheu o Brasil como moradia. Além da famosa Casa de vidro, considerado um dos projetos pioneiros do modernismo brasileiro, foi responsável também por obras como o Museu de Arte de São Paulo e o Sesc Pompéia. Seus projetos tinham como característica a integração entre a área externa com a interna, evidenciando o uso do vidro e concreto aparente. Recebeu vários prêmios internacionais em toda a sua carreira, vindo a falecer em 1992.

2. Sophia Hayden Bennett

Graduada em 1980, Sophia Hayden Bennet foi conhecida por ser a primeira mulher a ser aceita no curso de arquitetura pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Mesmo formada, a dificuldade para conseguir um emprego na área por ser mulher fez com que ela passasse a dar aulas de desenho técnico. Após vencer o concurso que escolheria o melhor projeto para uma exposição em Chicago, mostrou o talento que as mulheres também poderiam ter. Sua proposta se baseava em um edifício de 3 pavimentos com antigos traços renascentistas italianos, uma grande obra prima da época nomeada como Edíficio das Mulheres. Sophia Hayden enfrentou o preconceito em toda a sua carreira, falecendo em 1953.

3. Zaha Hadid

Muitos prêmios resumem a carreira da arquiteta contemporânea Zaha Hadid. Em 2004 foi considerada a primeira mulher a receber o Prêmio Pritzker de Arquitetura, assim como em 2015 foi a pioneira na medalha de ouro do Instituto Real de Arquitetos Britânicos. Seu grande legado de obras primas deixou rastros em diversas partes do mundo, principalmente na Europa e na Ásia. Algumas de suas obras foram o Parque Aquático da Olimpíada de Londres 2012 e o Maxxi, Museu de Artes do Século 21 situado em Roma. Seus projetos tinham como característica a ousadia em criar formas irregulares com o concreto, conhecido pelo estilo desconstrutivista da arquitetura.

4. Jeanne Gang

Uma das arquitetas mais influentes do século XXI, Jeanne Gang é conhecida por criar projetos sustentáveis, mesclando a natureza com a urbanização vertical. Seu nome está estampado nos edifícios mais famosos de Chicago, entre eles o Aqua Tower, considerado o primeiro arranha-céu desenhado por uma mulher, com cerca de 262 metros de altura. Suas obras são projetadas de acordo com a natureza ao redor, fazendo com que tudo que seja descartado em um ponto possa ser reutilizado em outro de forma sustentável.

5. Farshid Moussavi

Um grande nome da arquitetura atual, Farshid tem obras importantes espalhadas por toda a Europa e Ásia. Entre elas estão o Terminal Internacional de Passageiros Osanbashi, situado no Japão, e o Teatro Municipal de Torrevieja da Espanha. Além da carreira de arquiteta, Farshid é reconhecida como pesquisadora na área, com dois livros publicados e considerados referências no estudo da prática projetual.