4 passos para harmonizar a natureza com a decoração da sua casa!

Você sabia que o paisagismo vai muito além de projetos de parques e praças? E que envolve mais do que botânica e ecologia? Com a ajuda de paisagistas e arquitetos é possível reorganizar os espaços livres de uma residência e criar novos usos, como de contemplação e convivência.

Um projeto de paisagismo harmoniza a natureza com a decoração, melhorando a qualidade do ar e a umidade e oferecendo a sensação de bem-estar aos moradores. Além, é claro, de deixar a casa mais elegante, já que a aparência exterior é tão importante quanto a interior. Por esses motivos, o paisagismo imprime uma marca diferencial na residência, valorizando o imóvel dentro do mercado.

Como você deve ter notado, ter um jardim à disposição é uma ideia maravilhosa. Então, que tal aprender como montar um projeto de paisagismo em 4 passos? Confira!

1. Planeje a utilização e o objetivo da área

Um jardim não precisa necessariamente proporcionar apenas contemplação. O projeto de paisagismo do ambiente externo pode englobar recreação, convívio e descanso por meio de alguns elementos, como móveis e estruturas resistentes à chuva e ao sol. Entre eles podemos destacar gazebos, fontes, mesas e bancos posicionados em locais estratégicos, permitindo usos no cotidiano, como refeições em família ou um local para ler.

2. Analise o espaço existente

O segundo passo em um projeto de paisagismo consiste em avaliar as características do local onde ele será executado, como a frequência de chuvas, a incidência de luz solar, a umidade e o tipo de terra. Também é imprescindível observar as sombras e onde o sol nasce e se põe para definir o tipo de vegetação e a melhor localização para os móveis e espaços de lazer.

3. Pense nas melhores plantas para o jardim

Sabendo as principais características do ambiente, ficará fácil definir as espécies que serão plantadas. Escolher plantas que gostem de sol ou de sombra, de áreas úmidas ou secas, é essencial para a saúde do jardim, já que decisões equivocadas podem levar até a morte de algumas vegetações.

Lembre-se também de analisar a compatibilidade com o tipo de solo. Existem algumas espécies que se dão bem na maioria deles, como begônias, antúrios, bromélias e suculentas.

4. Defina os caminhos

Para integrar os moradores com o jardim, não se esqueça de definir caminhos entre as plantas. Geralmente eles levam até os espaços de convivência, impedindo que elas sejam pisoteadas. Uma boa ideia são percursos ondulados, além do visual atraente, a técnica permite que as pessoas admirem ainda mais a beleza das espécies.

Lembre-se de que essas trilhas estarão expostas ao clima, logo, devem ser feitas com materiais como pedras, cascalhos, cerâmica ou mesmo cimento.

Como já dissemos anteriormente, além do benefício da valorização, a partir de um projeto de jardinagem bem executado, você poderá usufruir de um cantinho aconchegante próximo à natureza e, quem sabe, até descobrir o gosto pela jardinagem. De qualquer forma, não vale descuidar da manutenção.

Ficou interessado em adquirir o terreno dos seus sonhos? Então entre em contato com a Costa Sul! Com certeza encontraremos a opção ideal para você e sua família!