Dicas de arquitetura corporativa para os escritórios

Boa parte da rotina das pessoas acontece dentro dos locais de trabalho, por isso, é fundamental que estes sejam planejados com ideias modernas e confortáveis, melhorando a rotina de produção de toda a empresa. A arquitetura corporativa é resultado dessa necessidade, já que busca a funcionalidade e a possibilidade de interação entre os funcionários. Para chegar nos bons resultados ela relaciona cada escolha com a identidade da empresa, buscando principalmente o bem estar de quem acompanha o seu crescimento diariamente.

Conheça algumas formas de aplicar a arquitetura corporativa:

1. Mobília – Como a funcionalidade e o conforto são prioridades no projeto arquitetônico de uma empresa, é fundamental planejar a escolha da mobília pensando em complementar a decoração de forma acolhedora. Nesse caso, o primeiro passo é traçar a identidade do escritório, seja ela mais conservadora ou moderna. Com isso em mãos, é possível definir móveis que encaixem no padrão estabelecido, definindo como prioridade a acessibilidade e a interação entre os funcionários. Por fim, ao invés de acumular objetos, o foco deve ser investir em opções necessárias, e com isso, aproveitar melhor o espaço disponível.

2. Sala de descanso – Depois de algumas horas trabalhando, tirar um tempo para relaxar é essencial para concluir o trabalho com produtividade. Por isso, na tentativa de proporcionar mais qualidade de vida aos funcionários e bons resultados para as empresas, os espaços de lazer estão aparecendo cada dia mais nos escritórios. Uma boa sala de descanso pode disponibilizar jogos, puffs, alimentos e qualquer opção que ajude a relaxar nos intervalos. Sem esquecer de uma decoração diferenciada, optando por uma mobília mais interativa e aconchegante.

Leia mais mais sobre como as salas de descompressão podem melhorar o ambiente de trabalho.

3. Sustentabilidade – O aproveitamento da iluminação natural não só influencia na economia de energia como também no próprio conforto de quem convive diariamente na empresa. Janelas extensas e paredes de vidro são alguns exemplos que agregam um diferencial na decoração e qualidade de vida dos funcionários, por isso, é um dos fatores que podem ser bem aproveitados em projetos de arquitetura corporativa.

4. Cores – Se a empresa possui características mais conservadoras, como em um escritório de advocacia, a escolha de cores neutras certamente é o ideal para a decoração do ambiente. No entanto, se ela busca ser mais jovem e espontânea, investir em detalhes com cores vibrantes pode agregar mais interação nas relações de trabalho. Nesse caso, uma simples escolha pode refletir toda a identidade do negócio. Um bom exemplo é a sede de trabalho do Google e outras empresas de tecnologia, que costumam evidenciar as cores menos usuais da paleta para refletir o modelo do negócio.

5. Área verde – Plantas transmitem vida ao escritório e bem estar na rotina de quem convive nele, principalmente quando são adaptadas em um lugar com iluminação natural. Por isso, se existe a possibilidade de inserir uma área verde no local, ela deve ser bem aproveitada.

6. Uso do espaço – Esse é o tópico que faz parte de qualquer outra decisão em um projeto de arquitetura corporativa. Para entender o motivo, é só tentar imaginar um bom ambiente de trabalho, na ideia de qualquer pessoa ele certamente será organizado e aconchegante. Portanto, além de preservar uma boa escolha de cores e mobílias, é importante oferecer espaços planejados, tanto para a circulação de pessoas quanto para a interação entre elas.