Ciclos econômicos: entenda por que 2020 ainda pode ser um ano para investir em imóveis

Tem interesse em conhecer as boas possibilidades para investir em imóveis? Então, esse texto foi feito sob medida para você. Preparamos esse texto para você conhecer os famosos ciclos econômicos e os segmentos imobiliários.

Para começar, o foco é justamente a visão de ciclos econômicos. Este é um conceito que explica o cenário de flutuações característico da atividade dos diferentes segmentos da economia, em nível global ou regional, e no longo prazo. São quatro estágios básicos: expansão, boom, contração e recessão. 

Ficou curioso para entender melhor como esse movimento influencia o mercado imobiliário? Siga a rota do blog post para encontrar as respostas.

Entenda o momento atual 

Algo que não é novidade para quem acompanha esse movimento cíclico da economia é que o mercado da construção civil viveu um período duro e de recessão. Entre 2014 e 2018, houve sucessivos decréscimos da participação do setor no PIB brasileiro. Foi um encolhimento estimado em cerca de 30%.

O ano de 2020 vinha se desenhando como o ano do boom imobiliário, a grande oportunidade de retomada para toda a cadeia da construção civil. Geração de emprego em alta, com previsão estimada em até 200 mil postos de trabalho, um aumento de 10 a 15% em lançamentos imobiliários e o cenário desenhava um crescimento médio de 3% para os próximos cinco anos.

Ou seja, tudo parecia altamente favorável até meados de março, quando Estados e Governo Nacional decretaram a pandemia mundial, causada pelo Covid-19. Inicialmente gerou-se muitas dúvidas de quais seriam as consequências do atual momento em todos os setores econômicos, sobretudo, no mercado imobiliário. 

A hora de investir em imóveis pode ser agora

Em maio, o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto incluindo a construção civil como atividade essencial durante a pandemia. Isso significa que o setor vai poder continuar operando, como já vem ocorrendo em vários estados brasileiros, mesmo que em um ritmo mais lento.

Outros fatores favoráveis aos compradores são os sucessivos cortes na taxa Selic, que já atingiu os 3% e deve ter mais queda em junho, e os créditos imobiliários. Só a Caixa Econômica Federal já destinou mais de R$ 154 bilhões depois da pandemia

Tais movimentos, aliados a leia da oferta de compra e venda estão proporcionando oportunidades – por vezes únicas – de compras neste momento. Para quem já investia em bolsa de valores, por exemplo, onde a liquidez sofreu muitas oscilações; quanto para quem buscava imóveis de uma forma geral para investir, o cenário mudou e está bastante favorável. Compras de imóveis tem sido apontada como uma maneira rentável e segura de aplicar dinheiro, com lucratividade podendo chegar até 40% a médio e longo prazo.

Oportunidades empresariais

Um cenário que aumenta a visibilidade de mercados como o de lotes empresariais. Eles oferecem alto índice de valorização e liquidez, qualificando-se como uma das principais opções para investidores que pensam nos imóveis para diversificar carteira, com segurança e rentabilidade. 

Ainda mais em se considerando que diferentes cidades catarinenses vêm dando vida a empreendimentos horizontais altamente diferenciados. São empreendimentos que oferecem completa infraestrutura e colaboram com o crescimento dos municípios que os abrigam.

É para não ter dúvida de que os imóveis e os lotes empresariais são o melhor negócio para quem busca investimento seguro e rentável em 2020, não é mesmo? Visite o site da Costa Sul Urbanismo e conheça seus empreendimentos.